sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Na paz

A plena paz, a calmaria
vem da boa companhia

A paz perene vem
 para a mão estendida
de quem pratica o bem

Paz perfeita tem

quem semeia o trigo na terra
e compartilha o pão também

Paz manada do Céu...
momentos de alento...
Ao que ora ao Criador,
 desce luz consoladora de dor

O que faz valer viver?
O convívio com o  irmãoamigo
É uma mão, é uma mãe, é um terno abrigo,
esse que contigo
resplandesce a candura do Criador
-paz em esplendor!

 Na natureza
a paz vem na delicadeza:
que beleza primaveril
exala da flor da laranjeira
branquinha-maravilhil...
 
Que brandura emanada
de um amor (eterno amor)
e de uma alma pacificada...

A paz, o prazer, fluem em caudal
para quem louva ao Salvador
com melodia angelical

A chuva germina a uva
A uva adocica a vida
Canta e dança a patativa
-na paz
ofereço este poema para Alcinéa Cavalcante, pessoamiga