segunda-feira, 4 de abril de 2011

Dos feitos e dos efeitos

É pelo nossos passos que os caminhos vão se fazendo
É pela nossa fé que as montanhas vão se removendo
É pela nossa paz que o mundo vai se sustentando
É pelo nosso perdão que a consciência vai se aliviando
Pela nossa oração, vai o mal fraquejando
Pelo nosso semear, a colheita vai se figurando
É pela nossa caridade que a fome não nos vai definhando
Ou é pelo nosso egoísmo que a fome vai nos envergonhando
É pela nossa sabedoria que a humanidade vai humanizando
 Pelas nossas mãos é que as coisas todas vão se tornando,
e pelas mãos amorosas de Deus, o universo, pelo bem, vai
                                                   conspirando

Para Ana Vidigal, amiga