quinta-feira, 2 de junho de 2011

Esperança no amor

Vá, alma gentil, com teu carinho,
confortar teu enfermo irmãozinho
Ecoarão das dimensões celestiais
corais de belezas divinais:

"Saudemos os humanos
em seu 'splendor
Ainda há 'sperança
Ainda existe amor"

Vá ofertar tua mão
a roupa, a água, o pão
Anjos e arcanjos entoarão
mui lindamente a canção:

"Saudemos os humanos
em seu 'splendor
Ainda há 'sperança
Ainda existe amor"

Vá tua energia contagiante e boa
aninhar a criancinha maltrapilha
Afeiçoe, abrace, nutre, ó alma boa
(querubim se maravilha)

"Saudemos os humanos
em seu 'splendor
Ainda há 'sperança
Ainda existe amor"

Vá, coração de ouro puro
quebrantar o coração mais duro
Dá força tua oração, faz milagre tua oblação
(serafins cantarão)

"Saudemos os humanos
em seu 'splendor
Ainda há 'sperança
Ainda existe amor"

Vá tua palavra espargidora de luz
aliviar a alheia cruz
Harpas tilintarão no teu eu interior
e na estratosfera superior:


"Saudemos os humanos
em seu 'splendor
Ainda há 'sperança
Ainda existe amor..."