segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Na humildade

Somos gerações substituíveis, superáveis

Planeta pequenino
em meio às galáxias inumeráveis

Centelhas que brilham sozinhas
e não sublimam as trevas inefáveis

Exércitos de soldados mesquinhos
que não derrubam as forças execráveis

Portadores de belezas fulgazes, somos...
magnatas de minas esgotáveis

Soberanos de glórias pouco tenazes

Soberbos, frágeis...

Criaturas especiais...
rodeados de milhões de outras agradáveis!