terça-feira, 16 de agosto de 2011

Lavadeiras

Lavadeira que limpa, perfuma e renova...
E o suor do trabalho na canção dissolve...
A ação mais simples é que mais comove...
Às cansadas forças, dá roupagem nova

Fadigado é o dia, que tua mão inova...
Recebes odor vencido, e no floral devolve...
Teu humor-amor, mesmo quando chove...
Desferiu-lhe marca o tempo:  corcova

N'alegria expurga a transpiração...
Filhinha de Deus tão compassiva...
refletida nas bolhas de água e sabão

Trama cuidada conforta a vida...
Lençois macios sonhos tecerão...
Mulher de fibra...ó musa...diva!