sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Os símbolos (deliciosos) do Natal

A guirlanda, à porta da casa,
é voto de saúde do cristão
Flores, frutas, ramos, ramagens,
as quatro velas, os laços. E emoção

Panetone, pão dourado e adorado...
Leite, farinha, ovos, cereja
Massa napolitana fermentada
Formato de cúpula de igreja

Papai Noel, doce ilusão!
Velhinho bom de coração
Pudera este simpático velhinho
alegrar cada 'nino pobrezinho...

Estrela guia, sol da meia noite a nortear
Melchior, Gaspar, Baltasar, em honrada missão
Ouro, incenso, mirra, saúdam o Ungido
E da morte jorrou vida. Do pecado, o perdão

A ceia, signo da Ceia de Cristo
-a última, com seus discípulos fiéis
Peru, arroz, farofa, frutas, vinho
Do Pará, as castanhas. De Belém, os pasteis

Um galo cantou bravamente na madrugada
prenunciando uma especial chegada
A Missa do Galo é imagem da luz divina,
renovação de esperança ao raiar do dia

São quilates de fascinante brilho
Símbolo da fertilidade da mãe natureza
Reluzem estrelas, sinos, doçuras de mimos:
é o pinheirinho, de singular beleza

Focinhos, pastores, Reis Magos,
Maria, José, e um menino, Jesus
Singelo e belo, o presépio encena
o advento do mundo imerso em luz!