segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Será Natal

Toda vez que o bem clarear a treva
será Natal

Toda vez que a poesia quebrar o silêncio
será Natal

Toda vez que a fé esmorecer o medo
será Natal

Toda vez que a luz de Jesus fechar uma ferida
será Natal

Toda vez que a ternura pueril verter uma lágrima
será Natal

Toda vez que a estrela-guia indicar o caminho
será Natal

Toda vez que o homem exultar em Deus
será Natal

Toda vez que a solicitude irromper o coração humano
será Natal

Toda vez
que a mão perseverar no auxílio
que a fraternidade secar o pranto
que a esperança semear alegria...

Natal, Natal, Natal!