quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Pro ano nascer feliz

A vida é velha, o ano é novo
Serve e segue. Semeia e colhe
Persevera. E recomeça

Avante e sempre. Já, sem demora
As velhas mazelas, e a velha vida...
Mas reinicia. E doma o destino

A dieta, a dívida, a dúvida
Arrumar ou arruinar a rima...
Viver à margem do juízo 
ou além da lenda...
Retoma o leme. E reanima

O velho rejuvenesce
O trabalho compensa
O tempo urge
O amor faz valer viver

Creia -apesar. E caminha
Forte, mas sereno
Poderoso, mas humilde
Vencedor, mas grato
Conquistador, mas fiel

Determines:
as causas e os efeitos
as ações e as reações

 Toca o barco

Eleja
suas glórias e suas escórias
Seus atinos e seus desatinos
Suas searas e seus saaras

Dita para si tuas regras. E acorda cedo

Feliz 2013!

Feliz ano novo...
Com os pés no chão galgando glorias

Feliz novo ano...
Na paz do amor desfrutando

Feliz tempo...
Trocando teus sonhos pelo mover do corpo

Feliz destino:
é bom o Deus que nos concede o fôlego!

Feliz agora...
que crês mais

Feliz sempre...
que fazes escolhas salutares

Feliz todo ano...
Sob a atmosfera que tu criaste

Feliz ano todo...
À luta!  À fé!  À esperança!

Feliz tua sina...
Pela colheita que tu semeaste

Feliz tua sorte...
abraçando o tempo que te abraça

Feliz e feliz...
Os sorrisos são mais frequentes que as lágrimas

Feliz toda a vida
ardentemente fruida, 
minh'alma querida!

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

POEMAS SOBRE NATAL

Esperando pelo próximo Natal


Pudera antecipar este fantástico dia...
que provem a paz, a fraternidade linda...
Boa-nova é Jesus, imensa'legria...
 Lume de esperança, perdão que nem finda...

Aproveitando as sobras da ceia...

As sobras do Natal: ceia congelada,
 comida cara, da castanha ao queijo azul...
Que tal repaginares o cardápio tu,
dando aos pratos nova forma a já degustada?

Os risotos, recicladores das frutas cristalizadas...
E do arroz, do tender, do pernil e peru...
Maioneses agregam abacaxis; lá no sul
as farofas incorporam nozes trituradas...

E sem cerimônia, na era do reaproveitamento,
um sanduíche de chester vai bem:
com requeijão, rúcula, pão e talento...

E espaguete ao molho de queijos, nota cem...
Mexa a massa em vagaroso movimento...
Juntando queijo, frutas secas, sementes também...

O que sobrou do Natal?

Sobrou do Natal apenas
as caixas vazias, papeis amassados,
laços de fita desfeitos,  lixo e mais lixo,
os descartáveis, os atos nobres descartados,
a coisa material-comensal-comercial?
Então não foi Natal!

Sobrou do Natal apenas
as sobras, as raspas, a xepa, 
os restos, as migalhas para o irmão?
Foi Natal não!

Sobrou do Natal apenas
a comida congelada, os sentimentos congelados,
a louça suja, a desordem da casa, o estresse,
e uma sensação de alívio ao final?
Não, não foi Natal!

Sobrou apenas o cansaço, o sono, a ressaca,
a dívida, a camisa para trocar na loja,
o ganho de peso corporal?
Passou longe de ser Natal!

Se sobrou do Natal apenas
os enfeites para serem escondidos,
presépios para serem esquecidos,
árvores chatérrimas de serem desmontadas,
atos fraternais encaixotados até o próximo Natal...
Então não nasceu para ti o Cordeiro Pascal!

Mas se ficou do Natal
um presépio imaginário, eterno,
uma mão solidária, que se abre o ano inteiro,
uma esperança, um lume de paz,
uma família mais unida,
uns amigos mais amigos,
a recomposição das forças,
a renovação da fé,
um coração pulsando diferente,
mais grato e gentil...
hum, que legal!
Foi Natal!

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Natal dos povos



Alegria da boa-nova...
Gezur Krislinjden!


Natal e suas tréguas de momento...
Frohe Weihnachten!


Signo portador de luz...
Shenoraavor Nor Dari yev Pari gaghand!


Poderoso apelo de paz...
Zorionak!



Dóceis seus vocábulos, e meigos...
Bon Nadal!


A comunhão Deus-humanidade...
Chuk Sung Tan!


O Natal e sua causa plenamente confiável...
Sretan Božic!


O Natal e os corações na leveza...
Feliz Navidad!


O Natal e os baixos índices de homicídios...
Gajan Kristnaskon!


O Natal e o direito de nascer das crianças...
Hyvää joulua!

O Natal e a afloração do bem...
Joyeux Noël!

O Natal e a frutificação do amor...
?a?? ???st???e??a! (grego)

O Natal e seus aromas agridoces...
Merry Christmas!

O Natal e as crianças em frenesi...
Buon Natale!

O Natal e seus cartões mimosos...
Merii Kurisumasu!

Nos olhares ternos nos presépios...
Kung His Hsin Nien!

Nas harpas magistrais...
Prettig Kerstfeest!

...na troca (sem culpa) de presentes...
Feliz Natal!

O Natal e a destemida Maria...
Sarbatori Fericite!

O Natal e o fiel José...
S prazdnikom Rozdestva Hristova!

O Natal e sua glória...
God Jul!

O Natal e sua essência: Cristo
Srozhdestvom Kristovym!

Maria de Deus, serva fiel...

Maria, a escolhida,
e sua pureza premiada...

Maria, doce Maria,
do coração disponível...

Maria, moça meiga,
e sua vida remexida...

Com humanas inseguranças,
mas pronta para Deus...

Os planos do Pai
sob os planos de Maria...

Os desígnios do Senhor
sob a vida de Maria...

E o "sim" de Maria,
fecundando a esperança!

Ela, abrindo mão de seus sonhos,
para realizar os do Altíssimo...

É a Maria, boa e simples,
no capítulo da revolução!

Maria, pobrezinha,
e o enxoval sem bordados...

Maria, bem-aventurada,
e seu ventre acolhedor...

Virtuosa Maria,
plácida flor...

Grande é Maria,
maior seu Filho!
 
Maria, serva fiel,
e seu apaixonado José,

a lhe segurar a mão no parto...
 

Agora é José nos ensinando...

José, moço discreto e silencioso...

Que se passaria nesse coração?

Desventura ou destino ditoso?

Segurança ou aflição?



Aos seus dezessete anos,

já em missão honrosa (penosa)

Redimensionaria seus planos

ao lado de sua rosa (cheirosa)



José carpinteiro, quase menino

em forte trama: paternidade secreta

Por que aceitou o imposto destino

e não se embrenhou em mata deserta?



-Não lhe falhou o espírito de amor

Creu José: em Deus, Gabriel e Maria

Tomou seu Filho e sua noiva (flor)

Deu-lhes guarida (Maria sorria)



A protegida de José (azaleia),

nos concebeu Jesus, o Redentor

Na atual junção homem-matéria,

p'rá tal enredo, haveria ator?

Jesus, o menino

Amor imenso
em aliança co'a fé:
contemplemos ternos
Maria e José

Gabriel anunciou
Maria aceitou
creu José
-era lindo o bebê de Nazaré!

Indicou a estrela-guia
a chegada de quem seria
autor de nossa alforria
-os reis Magos se encantaram co'a luz que o menino luzia!

E aquele momento terno
se perpetuou eterno:
Jesus embrulhado em farrapos,
Maria o acarinhava em seus braços...
-o rebento dos pais herdara os traços!

De palha, a mangedoura
De presentes: ouro, incenso e mirra
Cena de singeleza e realeza
-lagrimaram 'té os animais de alegria!

E a criança portadora de esperança
a felicidade conheceu nessa honrada família
E era tanto, tamanho e tremendo amor...
-faltaram palavras em minha homilia!

Lembremos assim de Jesus,
esqueçamos a injustiça da cruz
A infância brincada entre pipas e peões...
Adormecia embalado por belas canções...

E era tão doce lar, e aconchegante ninho,
eram três pombinhos, bem agarradinhos...
Vivendo com paixão cada gota de tempo...
alheios ao vindouro amargo destino

E comiam uvas docinhas,
e brincavam com as ovelhinhas,
e nos campos cantarolavam,
e nos altares a Deus adoravam,
e nem um pouco se importavam...
por quem os sinos de Belém dobravam!

domingo, 23 de dezembro de 2012

Onde brilha Jesus

Jesus é Natal,
Natal é Jesus...
Do céu que buscas a cura,
desce bênção em forma de luz

Jesus é Natal,
Natal é Jesus...
O bem que dedicas à outra vida,
alma querida,
a ti revida

Jesus é Natal,
Natal é Jesus...
A paz pedes na prece:
do sol a luz nos aquece

Jesus é Natal,
Natal é Jesus
que nasce, nossa esperança
(luz que a todos alcança)

Natal é Jesus,
Jesus é Natal...
Eterna luz que
esparge terna: é Natal!


Buscando pelo espírito do Natal

Os olhares para as vitrines
Os pés para as nuvens
A cabeça para as contas
As pernas para os shoppings, as galerias, as ruas
Os braços para as bolsas, as sacolas, os pacotes

mas o que se passa em seu coração?

Muitas coisas fúteis,
outros valores perecíveis...
Caprichos humanos que desertificam o planeta...
A deusa materia desafiando as dimensões etereas...

mas o que se passa em seu coração?

Pessoas de sentimentos evasivos...
As alegrias inebriantes e fugidias...
Impulsos desatinados de consumo...
Atos mesquinhos que não melhoram o mundo...

mas o que se passa em seu coração?

E os Natais de muitas luzes, mas sem brilho
de muitos ruidos, mas sem louvores
de muito frenesi, mas sem paz
de muitas máscaras, mas sem face

e o que se passa em seu coração?

E ombros "amigos" reclusos,
e palavras de gratidão omitidas,
e beijos não estalados,
e a atenção não atribuida,
e o perdão não desabrochado,
e um aniversariante esquecido...

mas o que se passa em seu coração?
 

É Natal!


Para o que aceita Jesus como fonte de luz
é Natal!
Para o que divide compassivo o peso da cruz
é Natal!
Para o que frutifica seu desmedido amor
é Natal!
Para o que se apascenta na candura do condor
é Natal!
Para o que mentaliza o bem na bendita oração
é Natal!
Para o que materializa auxílio ao cambalido irmão
é Natal!
Para o que clareia a alva alma no perdão
é Natal!
Para o que traz odor de rosa na generosa mão
é Natal!
Para o que libera dos exílios íntimos a clemência 
é Natal!
Para o que imacula o coração na benevolência
é Natal!
Para o que repousa na fé no dia de agonia
é Natal!
Para o que irradia paz na alegria do dia
é Natal!
Para o que se encanta por Jesus, José, Maria...
é Natal!

Natal 2012

 
A crise dos valores,
a crise na bolsa de valores
Greves graves
A crase em crise
 

mas o Natal é cristalina fonte restauradora

 
Florestas em combustão,
flores com sede...
Águas radioativas,
soluções paliativas

 
mas o Natal é cristalina fonte restauradora
 

Notícias ruins,
matérias bombásticas em telejornais...
Eclodem sentimentos atomísticos
dos seres irracionais...
 

mas o Natal é cristalina fonte restauradora

 
Mãos de ferro que governam,
mãos corruptas,
voluptas, ardilosas...
Mãos transgressoras,
mãos que apertam o gatilho...

mas o Natal é cristalina fonte restauradora

As costelas à mostra
do preconceito racial
Face negra feminina
da injustiça social

mas o Natal é cristalina fonte restauradora

Pais que desamparam os filhos,
país que desampara seus filhos...
Falência da educação,
saúde em flatulência

mas o Natal é cristalina fonte restauradora

O futuro adiado,
nebuloso, confuso...
Nossos sonhos trancafiados
de medo do mundo...

mas Jesus é cristalina fonte restauradora!
 

O Natal vai além...


O Natal transcende
noite  e  tempo
brilho e estrela
poema  e canção
luxúria e desatino

O Natal transpõe
prenda e  festa
tristeza e  saudade
consumo e  impulso
montanha e  vento

O Natal transpassa
frieza e egoísmo
desesperança e lágrima
deserto e solidão
algazarra e gula

O Natal ultrapassa
pormenores e detalhes
símbolos e sinais
os triunfos breves
as minúcias de pouco valor

O Natal vai além
dos ornatos, dos diamantes
da descrença, do desespero
da não paz
do não amor

O Natal vai além da lenda...

O Natal vai além dessa terra, desse chão...

O Natal vai muito mais além...
 

sábado, 22 de dezembro de 2012

Natal dual

Natal espiritual:
famílias felizes em orações...

Natal material:
coisas vãs, vil ilusões

Natal em comunhão com Deus,
verdadeiro Natal cristão...

Ou Natal carnal,
vazio na emoção

Natal na aleluia, na glória, adoração...

Ou Natal na senda da escuridão 

Presépio, pinheiro, estrela de prata ourada...
A mais cândida humildade de Jesus emanada...

Ou apenas bebidas, banquetes, presentes
-ausentes a ternura n'alma

Natal são mãos que aos pobrezinhos acolhem...
Ou corações que se recolhem,
na frieza se encolhem

É Natal pra quem semeia e depois reparte...
Nada de mais pro que não partilha,
nem faz falta quando parte

Natal do que caminha deixando marcas no espaço...
Ou do insensível (coração moldado em aço)

Do que abraça desejando o bem...
Ou do incapaz de dizer "amém"

Ó Deus-menino,
Verbo divino,
é Teu Natal de novo...
Possa modificar teu povo!

Esse Natal imortal,
uma trégua no reino do mal...

Todo Natal, renascer da criançamor...
Esperança em eterna aliança...

E nos shoppings, nas ruas, nos lares, em todos lugares,
'té nos ventos e mares,
dourada estrela anunciadora reluz:
O Natal é de Jesus!

Cintila a paz em forma de luz

Essência do Natal


Fé sã,
o Natal

Paz cristã

Manto de luz,
o Natal

Luz e Jesus


Pão e caridade,
o Natal

Toque de santidade


Gloria do amor,
o Natal

Néctar reparador


Esperança em amplidão,
o Natal

Piedade do perdão


Crepúsciulo bonito,
o Natal

Amanhecer bendito


Prece calma,
o Natal

Êxtase d'alma


Mais azul o céu,
o Natal

Mais verde o mar


Mais cheirosa a rosa,
o Natal

Aurora transcedental

Natal, Natal, Natal...
vital sol eternal!