quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Ao viciado em trabalho

Curta essa vida curta
-isso eu já disse e repito
A nenhum lugar te leva
o teu farfanhar aflito

Fugidio rosa do pêssego
Solitária casa fria
Findo dia (sem alegria)
dormes com o vìcio que o engolira
 (com embolia)

Ah, ares dos mares...
Refrescantes ventos uivantes...
Jardins, jasmins, 
cheirosos pomares...

que teus olhos não pairam sobre eles...
Caramba dos teus intermináveis deveres!

Bromélias sob montanhas rochosas,
nacentes entre orquídeas formosas...

que teu corpanzil frágil
não ágil
nunca debandará nesse cenário
extraordinário

Não sobe tua silhueta de barril
um Morro do Pescador
ou um Arpoador
nenhum mirante no Brasil

 E os filhinhos e a mulherzinha
a lhe esperar, esperar...
 eternamente para o jantar 
(e a sopinha a esfriar)

Pior é quando consigo levas
para o teu ofício poço-sem-fundo
as criaturas, tuas servas,
amiga da vida, do mundo

A porção de vida a ti servida,
minhalmamada,
passará passaria
-mas nunca passarada

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

A mudança, a urgência

A gordura entupidora
O sabor diabético
A cor cancerígena
O álcool cirrótico
                                                                                            O supermercado
                                                                                            A padaria
                                                                                            A propaganda
                                                                                            A lanchonete
O coração em ataque
O membro em amputação
O músculo em carcinoma
O fígado em pedra
                                                                                          A empresa
                                                                                          A meta
                                                                                          A mídia
                                                                                          A venda
Vegeta o doente
Antecipa a partida
Imobiliza a vida
Inviabiliza o sonho
                                                                                         Hábito cego
                                                                                         Consumo impetuoso
                                                                                         Emoção impulsiva
                                                                                         Vício indigestivo
A sociedade alternativa
A estrada vicinal
O plano B
A rota optativa
                                                                                        A reformulação de conceitos
                                                                                        A libertação de imposições
                                                                                        A mudança de paradigmas
                                                                                        A escolha de valores
A urgência

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Indagador


Por que praticar o fanatismo
se felicidade é o equilíbrio?

Por que adiar o "eu te amo"
se tudo está por um fio?

Por que chorar de saudades
se foi raro o teu carinho?

Por que se amargurar pelo erro
se não pedes perdâo?

Por que lamentar a má sorte
se todo o dia é um novo dia?

Por que se armar de prepotência
se sete bilhôes  nós somamos?

Por que caminhar na treva
se a luz norteia e é linda?

Por que negar a Cristo
se amor inspira a cruz?

Utopia Humana



Maior que a coleçâo de joias
deve ser o acúmulo de amigos



Maior que a contemplaçâo da dor
deve ser a palavra de força


Maior que o sonho da justiça
deve ser a prática da luta


Maior que a agonia da fome
deve ser a benevolência da partilha


Maior que a instabilidade  do humor
deve ser a paz do equilíbrio


Maior que a expectativa da morte
deve ser o desfrutar da vida...

Nós e nossos nós

O medo de uns
vem da embriaguez de outros

A guerra de muitos
vem da estupidez de poucos

A injustiça de alguns
 vem da insensatez de loucos

Pensando...

Nossas picuinhas nos enfeiam...

***

Nova aurora, novo tempo...

***

Que gostinho de eternidade nos momentos alegres...

***

Vamos gostando dos outros, gostando de nós mesmos...

***

Ter um projeto para o dia, e levantar cantarolando...

***

O grandioso amor se revela em pequeninos gestos...

***

Contemplar as estrelas e encontrar o rosto de Deus...

***

Que a vida seja um quadro -pintemo-lo com cores vibrantes...

***

Amor é solidariedade...Solidariedade é amor...


***

Desligar a tv e sair para caminhar: a simplicidade da felicidade...

***

Almas gêmeas

Dieta e exercício

Jesus e sacrifício

Trabalho e auto-estima

Tempo e rotina

Vida e saudade

Singeleza e felicidade

Luz e direção

Fé e canção

Encantamento e mar

Seresta e luar

Paz e alva cor

Amor e amor...

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Mensagem que traz coragem

São poucos os frutos podres,
muitos os frutos bons...
Coragem!

Caminhamos, embora devagar,
rumo ao aperfeiçoamento...
Coragem!

Uma mãe amamenta, com amor,
seu filhinho: a beleza do mundo...
Coragem!

Debaixo de nuvens pesadas,
o sol...
Coragem!

O medo, pela fé;
a treva, pela oração;
a dor, pela amizade...
Coragem!

Para cada sofrimento,
um amanhecer e sua esperança...
Coragem!

A vida e suas mudanças...
A renovação da natureza em folhas viçosas...
Coragem!

O tempo nos conduz
para os braços de Deus!
Coragem...

Frases

Um acerto apaga um erro

###

O que nos mantém lúcidos é o trabalho

###

Paz e bondade são sinônimos

###

A crise financeira vem da recessão de ideias

###

Amor terno...Amor eterno

###

Acordar cedo para conquistar o mundo!

###

Menos materialismo, mais compaixão, e nasce uma nova era!

###

Feliz é o que contempla os lírios do campo...

###

Acreditar em Deus e se confortar em fantásticas visões...

###

Quem quiser receber os louros da gloria, deve semeá-los!




Vida humana

Vida é convivência
Alegre ou triste, compartilhe

Vida é trabalho
Rico ou pobre, labute

Vida é não-morte
Na guerra ou paz, sobreviva

Vida é aperfeiçoamento
Acertando ou errando, cresça

Vida é tempo
Jovem ou velho, desfrute

Vida é raridade
Na doença ou na saúde, agradeça

Vida é missão
Gostando ou não, cumpra-a

Trabalhemos com afinco

...porque amigos são amigos, agiotas não!

...porque a fome fere o orgulho

...porque somos o que produzimos

...porque não nos alimenta a luz

...porque nossa vaidade tem etiqueta de preço

...porque é bom dar uma missão ao dia

...porque o não-trabalho in-dignifica

...porque homem e labuta são carne e unha

...porque sagrado é o sono da noite !

zero oitocentos

As boas companhias em belos lugares...

As belas canções, as ondas dos mares...

Ventos uivantes em verdejantes vales...

Vozes familiares nos seios dos lares...

Da arca de Noé, graciosos os pares...

Românticas luzes em íntimos jantares...

Mágicas serestas ao sabor de luares...

As fontes, as flores, os arco-íris nos ares:


gratuidades da vida...
Coisas boas -as melhores
Eis de Deus, o amor!

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Mensagem humilde

Fazer-se humilde
é um ato nobre

Projetar-se pequeno
é uma grande atitude

É simples ser humilde:
basta ser verdadeiro

A modéstia é um orgulho:
basta ver Jesus

Clamando prudência

Banha-nos de prudência,
ó Senhor,
templo descuidado é nosso corpo,
ínfimo tempo a nossa jornada
Carecemos sentir respeito
piedade
valor
Nosso coração é uma casa vazia
Desafiadores da ordem social somos
Ó Senhor, ó Augusto,
derrama prudência em nós!

Meu Deus, nosso Deus,
verte sabedoria,
em nós, que transformamos em campo de batalha
a rua
o lar
o trânsito
a escola
Inunda de paciência nosso ser,
age onde as famílias perderam seus domínios,
livra-nos dessa cultura de morte,
ó meu Deus, nosso Deus,
derrama prudência em nós!

E espalha juízo, ó Altíssimo,
pois nos fizemos reféns de uma nave
sem governo
sem direção
em desatino
em colapso
Volatilizou-se nosso temor como o éter das drogas...
Quantos se lançam em desventuras suicidas...
Outros se fiam na sorte -nada se tem a perder...
Homens soberbos e auto-suficientes: que cinismo!
Ó Sapiência, ó Altíssimo,
derrama prudência em nós!

Ensina a nos cuidar, ó Santíssimo,
porque nos embrenhamos por abismos
fendosos
pontiagudos
escuros
duros
e frios
Os jovens soltam de Tua mão, ó Santíssimo,
e se jogam em queda livre...
Destruindo vidas próprias e alheias...
Retribuindo com lágrimas de saudades àqueles que
carinhosamente lhe trocaram suas fraldas...
Ó Clarividência, ó Esperança, ó Sublime,
derrama prudência em nós!

Poema incompleto sobre a meditação

É na meditação...
que dominamos instintos estranhos

É na meditação...
esquematizamos       sonhos

Meditação,      luz...
      nos vitalizamos

Força,     fonte...
       esperançamos

Paz
             ponte

    humanizamos

Natal em fevereiro

Não pinte a casa
só pro dia de Natal

Não pinte o cabelo
só pro dia de Natal

Não esboce um sorriso
só no dia de Natal

Não abrace, não beije
só no dia de Natal

Não guarde o forro bonito
só pro dia de Natal

Não deixe o Natal
só pro dia de Natal

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

Missionários

Assim como o grão sonha arvoredo,
cada um de nós... uma missão a cumprir

Assim como as pedras enfeitam os riachos,
os horizontes descansam os olhos,
o céu nos remete a Deus,

uma missão... para cada um de nós

Se uns nascem para cuidar,
outros nascem para serem aninhados

Se uns nascem para dançar,
outros nascem para bater palmas

Se uns nascem para travar a guerra,
nascem outros e falam de amor

Os pés para escalar os montes,
Cristo para ensinar a retidão,
a delicadeza para tratarmos a pessoa amada,
as flores para glorificar a paz...

Cada pétala, cada gota, cada estrela,
cada ser e sua missão...

E cada amanhecer para resplandescer a esperança...

Mensagem simples

Cabe a você
fazer do destino paz e felicidade

Cabe a você
permitir que Deus o abençoe

Cabe a você
se inspirar na humildade de Jesus

Cabe a você
melhorar o mundo com teu amor

Lutar pela prorrogação do teu tempo,
evoluir pelas atitudes virtuosas,
cabe a você...

Só o amor

Só o amor
traz sentido à vida


Só o amor
nos dá a eternidade


Só o amor:
luz, alimento, força


Só o amor
conduz à plenitude


Só o amor...
a paz de Deus


Só o amor
resgata, perdoa, edifica


Só o amor
nos dá uma segunda chance


Só o amor
não lhe deixa só


O amor humano ou divino,
mas só o amor...

Seguindo em frente

Vamos seguindo,
sonhando e sorrindo,
perseverando e servindo,
sob o sol que brilha para todos,
sob o vento que a todos acaricia,
sob o tempo que a todos amadurece...

Vamos seguindo,
gastando o amor,
alçando voos altíssimos,
colorindo este mundo cinzento,
serenos, mas fortes,
no serviço do bem, sem interesses,
na ética cristã, destemidos,
escrevendo nossas estórias fantásticas e inéditas...

Vamos seguindo,
tomando o destino pelas mãos,
nos emocionando com as belezas e os desencantos,
contemplando de alma calma as obras do Criador,
deixando exemplos lindos para serem lembrados por duas gerações...

Vamos seguindo,
perdoando e nos refazendo dos erros,
medindo as palavras,
rejuvenescendo o coração,
nos amparando, nos apoiando,
nos lançando corajosamente rumo ao futuro...

Vamos seguindo,
desfrutando, sem culpa,
dos mares, das sinfônicas, dos cinemas,
das sombras frondosas, dos poemas generosos,
das viagens, dos amigos, dos pêssegos docinhos,
vamos seguindo...

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Ferramentas para reformar o mundo

Pá:
para ajuntar nossos cacos de sentimentos humanitários

Foice:
para cortar a mão do governante corrupto

Pé-de-cabra:
para quebrar os cadeados que não precisariam existir

Enxada:
eliminar as ervas -ou companhias- daninhas

Furadeira:
para fixar uma placa na parede: "eduquemos nossos filhos"

Martelo:
para descrucificar quem injustamente castigamos

Canivete suíço:
para consertar a engrenagem da economia mundial

Lima:
para acertar as arestas dos nossos sentimentos desarmônicos

Chave inglesa:
juntar parafuso à porca (homem à Deus)

Alicate:
eliminar, de nós, as sensações desgarradas de amor!

Todos iguais

Eu, tu:
ossos, arterias, unhas

Ele, ela:
cílios, lábios, músculos

Nós, vós:
deficientes, anêmicos reumáticos

Eles, elas:
transplantados, autistas, corcundas

Irmanemo-nos numa só confraria:
-da mesma poeira cósmica somos feitos


Animador

Anima-te, coração:
de sórdidos lugares, flores brotarão

Anima-te, alma boa
-na beleza do pássaro que voa

Anima-te, alma querida
-a tristeza da face um dia finda

Anima-te, filhinho:
tantos precisam do teu carinho...

Anima-te, criatura amada:
tão esplêndida a noite enluarada...

Anima-te, filhinha minha:
contigo é Deus, não és sozinha

Anima-te, meu bem:
glorioso do céu Cristo vem!

Não se permita

colher sem semear

Não se permita
receber sem partilhar

Falar sem escutar
Viver sem transformar
Cair sem levantar,

jamais se permita...


Conviver sem amar