domingo, 29 de abril de 2012

Louco e heroi

O que quebra o egoísmo
O que abusa das cores
O que crê, sem fanatismo
E molha, nas ruas, as flores...

(louco e heroi)

Remete-nos ao amor celestial
Alma em paz, contemplativa
Dá-nos o poema angelical
ou a culinária viva...

(louco e heroi)

Calcula logaritmos naturalmente
Salva a pele do rinoceronte
Respira com tórax, lentamente...

E mais inventa que copia
E menos pergunta que responde
Quem mais e mais se recria:

louco e heroi