quinta-feira, 24 de maio de 2012

Seja feliz, professor...

Amigo professor, minh'alma querida...
Tua abnegação melhora o nosso mundo...
Do deserto triste, fazes solo fecundo...
Ânimo trazes, à mais enfadonha vida...

Mas sol não vê tua tez empalidecida...
Não se vê ânimo do teu semblante oriundo...
O brilho ofuscado do teu olho fundo
revela um cansaço de quem jovem 'inda...

Ó anjo bom, dedicai sim à missão mais linda...
de facilitar sementes em árvores frondosas...
Mas aproveitai a brisa, da noite vinda...

Tens todo direito sob às peras gostosas...
E ao esporte, e ao cinema, e à tristeza finda...
Festejai a vida, com as amizades fogosas...