sexta-feira, 11 de maio de 2012

Verdadeiramente mãe...


Mãe,
estrela guia


 
Farol que vigia
na noite e no dia


Mãe, madona, manancial...


que quando luta, luta bravamente
que quando canta, canta alegremente
que quando sonha, sonha livremente


Mãe que esquece de si, mas de você já se lembrou
que só de alimenta se você já se alimentou
que só dorme se você já chegou
que te doa mais do que ela ganhou


Mãe que acha que tudo vai bem
quando tudo vai mal


Mãe que transfigura sombras em cores
num quadro belo e irreal


Mãe de coragem,
que fala o que precisa ser dito,
que faz o que tem de ser feito


Mãe da força infindável,
mãe do amor que torna a vida suportável...