segunda-feira, 18 de junho de 2012

Morfina na veia

A poesia
salva nossa cidade,
liberta nossas almas
da atroz realidade...

O poeta viaja na busca 
de recantos sossegados,
belezas escusas
aos nossos olhos cansados...

A poesia traz nova era,
apaga a cena da guerra,
inunda de amor
seres doentes de rancor...

O universo frio
se inverte
no vértice do verso

Poemar paixonada 
em soneto de amor
alivia minha dor...

Palavra, meu mel,
pudera fosse a vida 
uma rima de cordel...