segunda-feira, 18 de junho de 2012

O meio ambiente em poemas tristes

Alecrins lindos
nos livros

Alecrins cheirosos
na lembrança

Alecrins dourados
na canção

Alecrins sem corpo e sem rosto
na imaginação

Os alecrins
-que ninguém conhece mais

..........................................................................................................................................................

Existe um todo
que aos poucos vamos desfazendo

Existe uma vaidade
que até sombra vai consumindo

Existe uma água venenosa
uma erva radiativa
uma mata silenciosa

Existe uma ideia louca de achar que o fim
é melhor que o começo
...........................................................................................................................................................

O mar é azul
-mais azul

O bosque é verde
-mais verde

Águas mais cristalinas,
cervos mais saltitantes,
coelhinhos mais felpudos,
ipês mais floridos...

na ausência dos humanóides
com seus ácidos e alcalóides