quinta-feira, 5 de julho de 2012

Agradecendo ao Reinaldo

Agradeço-te, amigo, e peço desculpas
por trazê-lo ao público, sem permissão
Não se revide com processos, multas,
que este poema: amor, compaixão...
Se de alegria e júbilo exultas,
é porque boa a hora da ascensão...
Na paz sigas, entregando a Deus
os mais impossíveis milagres teus...