quinta-feira, 12 de julho de 2012

Ararajuba

Ararajuba da plumagem amarela,
paga alto preço por ser bela,
a cobiça humana não desgarra dela...
A árvore era seu dormitório...
Ararajuba do circo, do zoo,
cada vez mais raso, seu voo...
No poema delator eu vou...
brigar pelo seu território!