quinta-feira, 5 de julho de 2012

POEMAS SOBRE O HOMEM DA CAMISA AMARELA

Um desses sujeitos quase invisível
-eu o vejo da minha janela
E o burguês do olhar desprezível
ao homem da camisa amarela
A mancha na blusa, irremovível
na cor que nem sei mais aquela
Camelô dos devedês pirateados,
brasileiro dos direitos usurpados!