quinta-feira, 12 de julho de 2012

Papagaio-do-peito-roxo

Pobre animal, hoje de estimação...
Papagaio triste, sem seu pinhão...
Sua mata araucária, em supressão...
Aprisionado em casa: mudinho !
Suas vocalizações, saudades...
Em bandos alegres, saudades...
Penas arco-íris, saudades...
Às vezes, carne de caça, tadinho !