terça-feira, 17 de julho de 2012

Tatac

O materialimo, a especulação,
a mão humana de destruição,
silenciou uma bela canção
do Nordeste, do Tatac...
Nas moitas, no capim,
nas folhas do aipim,
aos pares, feliz, enfim...
Não vê-lo assim é um baque!