quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Arapaçu-galinha

Matam-me as alterações ambientais...
Minhas matas, em rodovias federais...
Eu, que nidifico em ocos naturais,
fiquei sem lar, sem par, com fome...
E sem minhas áreas alagadas,
e a liberdade da alegre revoada, 
e a beleza da noite enluarada...
Arapaçu-galinha é meu nome