domingo, 19 de agosto de 2012

caneleirinho-de-chapéu-preto

Vigia a ave, no alto do arvoredo,
o predador, causa de medo...
É o homem, com seu torpedo,
com sua flecha, e motosserra...
E colhe seus frutos, borrifa insetos...
Sem escrúpulos, incorretos
atos de posse -e indiscretos-
sob o mar, sob a serra...