sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Mãe-de-taoca-pintada

Mãe-de-taoca vitoriosa,
à fragmentação resiste, corajosa ...
Mãezinha da mata, chorosa...
Pudera o poema salvá-la...
das madeireiras desmesuradas,
das grilagens das terras marcadas,
'té das tribos armadas...
Ó Deus, quisera o poema salvá-la!