quarta-feira, 1 de agosto de 2012

Soldadinho-do-araripe


Vai marchando, incansável, o soldadinho...
Pelas matas ciliares, a fazer ninho...
Vai fugindo do sagui, do gambazinho...
Soldadinho, ameaçado tangará...
Arara-azul, soldadinho e anhuma...
Atrás das nascentes, acharam nenhuma...
Dos buritizeiros, coisa alguma...
Vai marchando, já cansado, o tangará...