sábado, 4 de agosto de 2012

Zidelê-do-nordeste

Na copa da árvore, bem alto,
um canto diferente, em contralto,
de emoção nos apanha -sobressalto!
O belo pássaro, cadê?
Entre cipós e bromélias,
nas matas mais velhas,
antes das caravelas,
feliz zidelê!