segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Sabiá-castanho

Raro e pouco avistado,
difícil de ser poemado,
que dizer do danado...
Era das matas montanas,
economicamente visadas,
hoje loteadas...
São as aves expulsadas...
das retalhadas montanhas