sábado, 13 de outubro de 2012

balança-rabo-canela

Que cor aquela,
do balança-rabo-canela?
Pouco se sabe dele, dela,
beija-flor sumido (me gela!)
Sem mata e tutela,
e néctar na goela,
míngua essa flor de lapela,
e a rima mela...