quinta-feira, 18 de outubro de 2012

poema pobre sobre o Natal -número um

O Natal...
preenche o que se perdeu

O Natal...
exalta o plebeu

O Natal...
é luz no breu

O Natal...
sacode o ateu

O Natal...
Jesus nasceu!