sábado, 1 de dezembro de 2012

Poeminha de Natal

 

Um Natal que resgate
a estrela dourada
é preciso

Um Natal que resgate
a essência volatilizada
é preciso

Um Natal que resgate
a fé desblasfemada
é preciso

Um Natal que resgate
a cantata orquestrada
a poesia lavrada
a palavra lapidada
a mensagem ternurada

é preciso

Um Natal que resgate
a caridade freneticamente inflamada !