domingo, 24 de fevereiro de 2013

As baratas

O DNA humano
já vem impregnado
de asco à barata
Eu teria surtado

ante às antenas irriquietas,
o corpo filamentoso...
Detalhes visíveis
no bicho asqueroso...

Engraçado, a barata,
tão resistente...
O dino jaz,
e ela, valente...

Secreto e quente,
o seu ninho...
Baygon ali
só faz ventinho...

'inda faz desfeita
pra visita:
desfilando na sala,
a barata a irrita!

Intoleráveis seres,
grandes, pequeninos...
Voadores ou não,
escuros, albinos...

Coisa de mulher,
a fobia de barata...
Homens, idem,
 Freud trata

Castigo do Éden,
sete pragas do Egito...
Barata é castigo
-está dito