sexta-feira, 10 de maio de 2013

Aqui estou, ó Cristo!
Pega a minha mão 
e me indique o caminho...
Usa os meus talentos
em favor da Tua seara...
Reveste-me de um invólucro
perfeitíssimo...
Abra as minhas pálpebras
e me mostra novas moradas
de veredas viçosas,
de anjos acolhedores,
de cidades pacificadas...
Dá-me um tempo sem partidas,
de rosas imperecíveis...
E revele Teu milagre
de amor que seca o pranto...