quarta-feira, 8 de maio de 2013


                                                      E o céu, que abarca todas as coisas,
um dia nos abarcará...

O vigor da vida é um raio de sol
A fonte da vida é um sopro de vento

A vida não se detém no crepúsculo de ontem
e nem devaneia no alvorecer de amanhã

Somos andarilhos:
caminhamos com obediência e humildade
rumo à imensurável eternidade

Se eu pudesse, levaria comigo essas coisas:
a alma do amor
a paz do amor
o prazer do amor

O amor... que só conhece sua verdadeira extensão 
no momento da separação

Mas a terra gosta de abraçar nosso corpo
e o tempo, sussurrar em nosso ouvido

Sorriremos,
quando o destino nos tomar em seus braços

Libertaremo-nos
ao transpassarmos o túnel do tempo
-sem vestes, sem amarras

Dançaremos
no reencontro com entes queridos

Cantaremos belas melodias
ao bebermos as águas do rio do silêncio

Brincaremos
ao trilharmos o espaço sideral

Deslumbaremo-nos
com um Ser bom, acolhedor de almas

E é assim a vida:
uma rosa que se abre em pétalas,
revelando ternas matizes...