sábado, 25 de maio de 2013

 
Estale os ossos nos abraços
Ao próximo, ofereça atenção
Sê canção para os espaços
E presença para a amplidão

Verdeja a gota de orvalho o vale
-teu amor nunca falhe

Vejam teus olhos além
do teu espelho narcisista
Pensamento atado ao bem,
teu desejo de conquista

Verdeja a gota de orvalho o vale
-teu amor nunca falhe

Semear para cear...
Labutar para dignificar...
Tal estrela sem fadiga 
e luamiga

Verdeja a gota de orvalho o vale
-teu amor nunca falhe

Emanar a bondade de Jesus
é plantar em solo fecundo
O medo tem aversão à luz
A saudade é a provação do mundo

Verdeja a gota de orvalho o vale
-teu amor nunca falhe

Atar os sonhos à esperança...
Ater o coração na bonança...
A fé a dor sublima
O bem resgata a humana estima

Verdeja a gota de orvalho o vale
-teu amor nunca falhe

As lágrimas, tão desoladas,
nos mármores das sepulturas...
Belas as manhãs ensolaradas...
E a vida continua

Verdeja a gota de orvalho o vale
-teu amor nunca falhe

Siga na paz
Prossiga no perdão
Cada gesto de amor que se faz
Deus segura nossa mão

Verdeja a gota de orvalho o vale
-teu amor...