quinta-feira, 30 de maio de 2013

Estas mãos que cheiram a rosas
(mãos generosas com rosas cheirosas),
baixam o fuzil e a ira
Doce lira

Poema primaveril

Céu azul de abril

Exulta, jubila, anima
alegra a irmã e irmão
teu manso coração cristão
Senda de elevação
Chave de celestial mansão

Vem florindo de lírios o campo
teu olhar
Vem abrandando fúrias
teu cantar
Vem dizimando egoísmos,
educando tiranos
teu ato de amar

Estrela norteadora,
sempre guiando os passos de alguém
Chama de Deus,
reavivando vem o bem
Jesus é a luz do mundo,
brilha tua luz também

Ó amigo do bem bendito,
próvido abrigo,
vem libertando,
levantando,
quebrantando palavras duras,
espantando nuvens obscuras,
as auréolas dos anjos são iguais as tuas...


Paz emana de tua'lma
como das profundezas abissais

Tua benfeitoria preenche de vida
os espaços siderais


Beleza de pássaro que voa
Caridade, carinho, coroa



Mão ofertadora de pão...
suprime a aflição

Das coisas de Deus,
és fonte
ou ponte?


Sol em esplendor!
De horizonte em horizonte


Fazes dos ares revoltos,
brisa


Dos tormentos e das tormentas,
brumas. E plumas.