quinta-feira, 30 de maio de 2013

Ó Deus, alivie...
na missão penosa a fadiga

Ó Deus, acalante...
nas farpas do corpo o gemido

Ó Deus, abrace...
no suspiro derradeiro a essência

Ó Deus, envolva...
no trabalho fecundo o sonho dourado

Ó Deus, tolere...
no ofício de aprendiz o engano

Ó Deus, anime...
na trilha pedregulhosa a peleja

Ó Deus, derrame...
no coração mais duro amor puro

Ó Deus, reluza...
nos campos minados Teu escudo

Sinalize, ó Deus...
no homem-matéria a Tua presença

Ó Deus, vivifique...
na violência atroz a fé cambalida

Ó Deus, semeie...
na melancolia do poema a esperança

Ó Deus, ó Deus, transfigure...
no jornal da manhã demônios em anjos!