quinta-feira, 27 de junho de 2013

Natal hoje

O Natal e seus sonhos realizáveis...
Ou não

O Natal e sua mensagem de esperança...
Ou não

Natal de luzes e brilhos, que magia...
Ou não

Natal que mui loucamente amamos...
Ou não

Natal da ternura nos olhares...
Ou não

Natal dos grandes banquetes...
Ou não

Natal das famílias reunidas, unidas...
Ou não

Natal do ouro, incenso, mirra...
Ou não

Natal dos cândidos corações,
hoje não...

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Aparência de Jesus

Se olhos castanhos, 
talvez azuis...
Olhos que fitam a alma...

Cabelos louros,
sejam negros...
Emolduram 'vilhoso crânio

Baixo, alto
gordo, magro...
No âmago é esculpida a beleza

Vigoroso, frágil
claro, escuro... 
Na bondade se tornea a formosura...

Oriental, ocidental
Feio, bonito...
Se tudo o que vale é a essência? 


Revolução e Jesus

Bolívar
Gandhi
Mandela
Fidel
Luther King
Guevara 
Jesus

em especial, Jesus...

Porque tocou e curou
os indigentes

Leprosos todos,
e publicanos

Os que pecavam,
ou cobravam impostos...

Homens, mulheres
Cores, castas...

Pregava Jesus
e foi pregado...

Jesus...
das palavras cortantes

Jesus,
 revolução sem espadas...

Jesus,
de amor sem nojo...

O que vê e fala
com clareza

aos poderosos,
doutor e rei...

Jesus experiente,
pois é eterno...

Desfaz intrigas
e esclarece...

Jesus do Antes,
Depois de Cristo...

Jesus-retidão
a guiar o mundo...

Impõe justiça
o Jesus hábil...

 Lídera Jesus
em tempo infindo...


domingo, 23 de junho de 2013

Quando é Natal?


Quando a noite é feliz
é Natal

Quando sereno o coração
é Natal

Quando pinga o bem
é Natal

Piedade, sentimentos
é Natal

Quando se libera a esmola
é Natal

Quando se liberta o perdão
é Natal

Quando o quando sobre o quanto
é Natal

Quando o homem tende à humanidade

Quando nos enternece a criança

Quando se lembra dos azilos

Quando vinga o amor...
é Natal! 

sábado, 22 de junho de 2013

Natal na leveza de um poeminha


Natal, aceitação de missão...
A fé acima das dúvidas
 O poder abaixo das nuvens

Natal, estrela clara guiando...
Nunca mais caminhos sem trilhas
Jamais sem sentido, as vidas

Natal, manancial de história...
O lugar do amor no mundo
A esperança sobre os medos

Natal, tempo de virtudes
A libertação para o oprimido
A segurança para os passos

Floresce lindo o Natal...
Desabrocha toques, tatos
E o mais frio dos homens, chora


 



 

Mais um Natal...

Os séculos passam
e 'inda flui, o Natal...

O velho Natal
mais que nunca, novo...

Esperança Flor
Plenitude Fruto

O Natal, o Menino
sereno...

sob a juta gasta,
cheirosa

O Natal, doces
óleos olhos

Como é bom, no peito,
afagá-lo...

No presépio o Natal
permanece...

e no lar, no shopping,
na infância...

 Deus e humanidade
andarilhos:

O Natal engendra
o amor
 

 

 

Ensinamentos do Natal

Melhor que as luzes, as ações

Melhor que banquetes, as preces

Melhor que a riqueza, a humildade

Melhor que excessos, o equilíbrio

Melhor que os presentes, a presença

Melhor que as saudades, amigos

Melhor que a espera, o encontro

Melhor que o agora, o eterno

Melhor que aleluia, eu não saberia...

Jesus, aleluia, alegria!

O Natal...

É brilho, mas não ofusca

É eterno, mas não cansa

É cálice, mas não seca

É paz, mas não quietude

Bondade, sem intensão

União, sem falsidade

É nobreza, mas sem soberba 

É beleza, mas não vaidade

É bem, mas não tesouro 

É essência... mas é festa!