sábado, 22 de junho de 2013

Mais um Natal...

Os séculos passam
e 'inda flui, o Natal...

O velho Natal
mais que nunca, novo...

Esperança Flor
Plenitude Fruto

O Natal, o Menino
sereno...

sob a juta gasta,
cheirosa

O Natal, doces
óleos olhos

Como é bom, no peito,
afagá-lo...

No presépio o Natal
permanece...

e no lar, no shopping,
na infância...

 Deus e humanidade
andarilhos:

O Natal engendra
o amor