segunda-feira, 22 de julho de 2013

É o Natal que...(poema número nove)

É o Natal que...
lá vem, um tanto mudado

É o Natal que...
transfigurado, irreconhecível

É o Natal que...
Sacrifica os animais indefesos
 Burla no crédito a economia doméstica
Mostra-nos um aniversariante ausente

É o Natal que...
A gula, a luxúria
O bulício, a grande festa
O banquete, a poluição sonora
As drogas, a adrenalina,
a velocidade alta
A materialidade -sem essência
O vaso -sem conteúdo
O amor -sem calor
Um dever, no calendário
Um ritual, no automático

É o Natal que...
Alcoólico, desvairado

É o Natal que...
endeusa a estética

E acumula mais do que se pode guardar
E compartilha menos do que se pode desapegar 

É o Natal atual,
que empalidece a beleza original...

domingo, 21 de julho de 2013

É o Natal que...(poema número oito)

É o Natal, que
sonho...
do convívio fraternal
das vibrações positivas
da devolução do ânimo
da visão da luz divina
do abraço de Deus...

É o Natal, que
delírio...
do fim do vício
do fim da coca, do crack
do fim da coca, da copa
do fim da batata chips
do fim do chopp
do fim do shopping 
do fim do circo sem pão

É o Natal, que
delirando pede...
a virada de mesa
a criação da consciência
o livramento do excesso
o suprimento da escassez
o movimento
o fim do sedentarismo
a libertação do consumismo
a emancipação dos animais

É o Natal, que
utopia...
Ser mão que não rouba
Ser mãe que não mata
Ser um não que educa
Ou um sim que alegra
Ser coração quebrantado...

É o Natal, que
Natal?

sexta-feira, 19 de julho de 2013

É o Natal que...(poema número sete)

É o Natal que...
põe na boca a palavra doce

É o Natal que...
nos indica o caminho
nos chama para o bem
e compartilha o que se tem

É o Natal que...
instaura a paz
instala a luz

É o Natal que...
arma as flores com perfume
desarma os homens com Jesus

É o Natal que...
anula o supérfluo
desabrocha a essência

É o Natal que...
origianal   puro
santo   íntegro

É o Natal que...
tão intacto
tão jovem 
tão denso
tão vivo
tão fruto
tão frorescência...

É o Natal que...
abre as janelas
rega as flores
oxigena   aduba
 
e permite os sorrisos
e declara a alegria...

É o Natal, que
belo exemplo...

É o Natal, que 
fascinante história...

É o Natal, que
valiosa lição...

É o amor, que
no Natal vem...
 

quinta-feira, 18 de julho de 2013

É o Natal que... (poema número seis)

É o Natal que...
acolhe nossos pedidos, nossos sonhos...

É o Natal que...
guarda nossas saudades, nossas dores...

É o Natal que...
nos concede esperanças, confiança...

É o Natal que...
nos abriga em luz
nos consola com anjos
nos revela as pétalas
nos une às mesas
nos convida a cantar
nos alegra com as uvas
nos pede paz
nos clama justiça
nos concede fé
nos veste de ternura...

É o Natal que...
nos apela para fraternidade
nos transborda de espiritualidade
nos faz menos desumanos
nos faz menos violentos
nos faz menos rancorosos
nos faz mais iluminados
mais sensíveis e bons...

É o Natal que...
nos recebe de braços abertos
nos permite os abraços
nos libera os beijos
nos imprime o bem
nos reprime o egoísmo
nos condena a mediocridade
nos convida a sensibilidade
nos ensina a humildade
nos resgata a ética
nos repreende a corrupção
nos reedita...

É o Natal que...
nos conecta com uma dimensão maior...



quarta-feira, 17 de julho de 2013

É o Natal que...(poema número cinco)

É o Natal que...
vem, para nos dar a Vida

É o Natal que...
santifica a família


É o Natal que...
  
Torna visível o amor

Reforma o coração humano

Aproxima os bons

Verte esperança

Esparge paz

Visita os velhinhos

Lembra das criancinhas

Distribui alimentos

Veste os mendigos  

Telefona para as mães

Abraça os vizinhos

Ora pelos mortos

Reza pelos vivos

Olha para o próximo

Agradece e perdoa

Transforma e melhora

Evolui e humaniza


É o Natal que...
trégua ao caos!
 

   

terça-feira, 16 de julho de 2013

É o Natal que...(poema número quatro)

É o Natal que...
uma compilação de sentenças

É o Natal que...
revive a admirável história

É o Natal que...
Velho, mas atual
Simples, mas eloquente
Modesto, mas comovente
Singelo, mas profundo

De sua semente, brota o amor
De sua mensagem, de novo o amor

É o Natal que...
Expressa a grandeza com humildade
Manifesta a fé com brio
Dá-nos a luz do Pai
Dá-nos Jesus pela luz de Maria

É o Natal que...
dobra o joelho dos homens

É o Natal que...
nos arranca ao menos um suspiro

É o Natal que...
faz do tempo permanência

segunda-feira, 15 de julho de 2013

É o Natal que...(poema número três)

É o Natal que...
denso, doce, dócil...

É o Natal que...
iluminador e iluminado

É o Natal que...
guarda os mais belos ideais

É o Natal que...
nasce coroado de estrela

É o Natal que...
santo e poeta. Cósmico e mágico

É o Natal que...
faz do pequeno o grande
Faz da flor o fruto
Faz da vida a alegria
Faz do homem o homem bom
Faz do mundo uma solução
Faz da festa a meditação

O efêmero em eterno
Os seres em civilização
O frio em orvalho
O calor em boa luz
A noite em paz
O dia em trabalho fecundo
A singeleza em lugar de honra,

é o Natal que...

É o Natal que...(poema número dois)

É o Natal que...
reestabelece a alegria

É o Natal que...
nos dá o meigo Jesus

É o Natal que...
reluz as cidades

É o Natal que...
compaixão, bondade

 É o Natal que...
 liberta as amarras

Quebra o gelo através da fé

Vence o medo através da luz

Humilde, mas altivo

Simples, mas radiante

Inspira a atitude nobre

Primavera, beleza

Desmitifica mistérios

Não se vangloria, e realiza

Não se orgulha, e resplandece

Não se esconde, e reparte

Separa o bem do mal

Supera os vales fendosos

Suporta angústia, sombra

É o Natal que...
impõe a lei do amor

 

sexta-feira, 12 de julho de 2013

É o Natal que...

É o Natal que...
sussurra o bem aos ouvidos

É o Natal que...
sopra dos pulmões a canção

É o Natal que...
preenche o vazio dos corações soturnos

É o Natal que...
desfaz contendas, levanta nações


É o Natal que...

Rega a flor, colhe o fruto

Dá, sem esperar receber

Ilumina, sem ofuscar

De tão humilde, se faz nobre

Alimenta-nos de esperança

Revive lembranças, memórias

Carrega o tempo e mais um pouco

Provém os deprovidos

Fomenta o perdão, fermenta a paz

Promove delírios de fraternidade

Provoca sonhos de eternidade

É o Natal que...
permanece, como os vales e estrelas...


A que vem o Natal

O Natal proporciona o amor,
e o amor renova o homem

O Natal oferece a esperança,
e a esperança provém a força

O Natal prenuncia a primavera,
e flores agradam aos sentidos

Natal se faz de luz,
e a luz indica o caminho

O Natal nos dá Deus,
e o coração se torna morno

Natal no dia-a-dia

Dedique uns minutos ao Natal
-o homem feito humanidade

Aplique o Natal nos dias
-o bem edifica

Distribua o Natal ao ano
-carente a criança lhe aguarda

Pingue gotinhas de Natal...
aprimorando o mundo

Liberte o Natal no tempo...
já que o amor é nosso talento

 

quinta-feira, 11 de julho de 2013

Mensagem (pequena) de Natal

É no Natal que podemos...
nos deliciar de doçuras

É no Natal que podemos...
nos inebriar de esperanças

É no Natal que podemos...
expressar nossa gratidão

Lançar um olhar mais vivaz,
partilhar mais gestos de paz,
é no Natal que podemos...

A beleza de Maria

Maria de Nazaré, que linda!
Não a beleza da casca,
mas a formosura da semente...

A delicadeza nos movimentos...
Não na leveza de bailarina
mas no gesto elegante

Moça de modos delicados
Não na etiqueta de madame,
mas na atitude coerente...

Maria se olhando no espelho:
não vê sua mocidade em flor,
e seu ventre acaricia...

Maria de Nazaré, que linda!
Morena de traços finos,
da alma igualmente bela...
 
Pele rosada de pêssego,
cabeça coroada de auréola,
Maria de esplendorosa graça!


Fazer um Natal diferente

Dando-nos as mãos...
Buscando novos rumos,
resgatando bons valores...
Cultivando a alegria
que prolonga a vida...
Plantando a semente 
que assegura o futuro...

Fazer um Natal diferente,
pelejando nas lutas...
Acreditando nas labutas,
acreditando apesar,
vale a pena ainda, 
nós podemos ainda...
 No espírito do acolhimento,

fazer um Natal diferente...
Nutrindo-se de bons pensamentos,
ao "sabor" dos bons ventos...
Aproveitando a gratuidade
dos aromas das flores,
das cores dos arco-íris,
do frescor das noites,
do calor das manhãs,
do amor dos seres...

Fazer um Natal diferente,
contemplando os crepúsculos,
desfrutando das amizades...
Abraçando as causas nobres,
oferecendo comida, agasalho,
a palavra reconfortante...
Construindo um mundo novo,
por que não,
e um novo homem...
Vamos somando nossos sonhos, 
deixando nossas marcas...

Fazer a diferença,
fazer um Natal diferente...


quarta-feira, 10 de julho de 2013

A festa de Natal

O Natal é uma festa...
Se o excesso do álcool,
pela dose frugal

O Natal é uma festa...
 A antiga mágoa,
pelo perdão cabal

O Natal é uma festa... 
A índole da maldade,
pelo oposto do mal

O Natal, que festa!
A mão, antes cerrada,
abrindo fraternal

É uma festa, o Natal...
Se exalta o humilde
Se o homem, cordial

O Natal é uma festa...
Se o orgulhoso se dobra
ao Cordeiro Pascal!
 


 

Natal de 2013

É Cristo que nasce
nos (poucos) corações...

A festa da Vida
nas (raras) tradições...

Embalam as noites
(escassas) canções...

Abrandam-se almas
nos (parcos) perdões...

Noites felizes
em esquecidos refrões...

Clima de que,
se frias emoções...

Mas creem alguns:
flores sob canhões...

Natal delirante

A palha
-reluz mais que estrela

O Menino
-a que Noel se dobra

Um segredo
-tecido de luz, esperança

Uma luz
-a partilha

Um erro
-não cometido

Um amor
-não comedido

Um rancor
-não estendido

Medo nenhum
(a fé!)

Um sino
-ainda nos toca

Um milagre
-fraternidadde

Uma questão
-de onde, tanta emoção?