segunda-feira, 22 de julho de 2013

É o Natal que...(poema número nove)

É o Natal que...
lá vem, um tanto mudado

É o Natal que...
transfigurado, irreconhecível

É o Natal que...
Sacrifica os animais indefesos
 Burla no crédito a economia doméstica
Mostra-nos um aniversariante ausente

É o Natal que...
A gula, a luxúria
O bulício, a grande festa
O banquete, a poluição sonora
As drogas, a adrenalina,
a velocidade alta
A materialidade -sem essência
O vaso -sem conteúdo
O amor -sem calor
Um dever, no calendário
Um ritual, no automático

É o Natal que...
Alcoólico, desvairado

É o Natal que...
endeusa a estética

E acumula mais do que se pode guardar
E compartilha menos do que se pode desapegar 

É o Natal atual,
que empalidece a beleza original...