domingo, 8 de setembro de 2013

Feliz Natal para o usuário de albergue!

Jesus, sem hospedagem;
sem estalagem, os sem-luz...
Venceu o rebento a indigência;
dá clarividência o evento...
Lança esperança o Natal!

Na noite fria o carente,
o caldo quente sorvia...
Ainda protela a bondade,
 que a Natividade desvela...
Lança esperança o Natal!