sábado, 12 de outubro de 2013

Esperanças do Natal

A criatura espera amor
E a flor, beija-flor

A natureza espera paz,
a calma da mão voraz

A concórdia espera o Brasil
e museu pro fuzil

O comércio espera circular
o que está a encalhar

O peru espera indulgência
E o porco, clemência

A criança espera Noel
ou um sinal do céu

O ancião espera o tempo
transcorrendo lento

O poeta espera inspiração
pela luz do Setentrião

O cristão espera Jesus
que a esperança produz...