sábado, 26 de outubro de 2013

Não coma o presépio no Natal

Não coma o presépio do Natal:
seu irmãozinho de nau

Não coma o presépio no Natal
-o seu primo ancestral

Não abata nesse Natal
aquele olhim' angelical...

Não coma do presépio animal
de carne e sangue igual...

Não golpeie de modo mortal
-que o bem é teu arsenal

Não coma o presépio do Natal
(Jesus feliz no curral)

Não coma algum animal
sem ou com espinha dorsal...

Não coma nenhum miau:
bomba o milho do cural!

Não coma o presépio do Natal, 
chorarás sem mu e au au...

Não coma do Natal o presépio
por amor, por obséquio...

ofereço esse poema para amiga Maria Miranda Lopes