quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Natal é sonho

A benevolência da distribuição,
a nossa não aniquilação...

O sossego dos lugares,
a confiança nos pares...

O pássaro e seu canto,
a honestidade sem espanto...

O afeto desregrado,
o coração ensolarado...

O jardim de cheiro bom,
o sossego da noite sem som...

O trânsito ausente de guerra,
a compreensão em nova esfera...

O inacreditável bom humor,
o obrigado, o por favor...

O caminhar junto,
a rejeição do presunto...

A humanidade em comunhão,
a praça sem lixo no chão...

Perseverar sem desespero;
sono desagregado de dinheiro...

Os Natais de muito amor,
os poemas nenhuma dor...

Os seres bons, enfim:
Jesus sonhou assim...