domingo, 13 de outubro de 2013

Utopias de Natal

Amigos, amores
Ameixas, amoras
Mui 'vilhosos, 
mais amorosos...

Flores mais cores 
Mais doces odores
Menos rancores
destroçadores

Vales vertentes: 
verônica, verbena
E cervo, corvo,
e anu, açucena...

Viçosos verdes, 
mais nirvanais...
Azuis espaços
mais celestiais...

Irrompe a mão

com seu perdão...
Rompe a mãe
conflagração...

Isenta de agonia
terras e mares:
a irmandade se remiu 
nos altares!

Auréola pura
a paz reluz...
Desceu o Céu,
brotou Jesus!