sábado, 16 de novembro de 2013

Em busca do elo perdido

O elo entre a gruta do Menino
lumiada por candelabro...
E esse clarão da cidade
que enerva 'té o diabo

O elo entre a manta sem bordado
que envolveu Jesus...
E a marca de luxo, cujo preço,
credo-em-cruz

O elo entre a viagem dos Magos
com canto jubiloso...
E o giro ao shopping,
que fardo doloroso...

O elo entre esperança brotando
num tempo de fosca luz...
E esse Natal, sabe-se lá,
faz jus a que luz...

O elo entre o leite maternal
morno e quentinho...
E engenhocas que transformam
a saúde em toverlinho 

O elo entre canto de pássaros
libertos no céu...
E  a natureza capturada,
um troféu

O elo entre o mais sincero
e desinteressado amor...
E a dependência química
pelo computador

O elo entre o tempo em que crer
 era simples assim...
E o tempo em que a indagação
não sai de mim...