sábado, 23 de novembro de 2013

O Natal de Chico Xavier

No meio dos pobres,
ouvindo os pobres,
orando com os pobres,
beijando os pobres...

Fazendo sopa,
doando roupa,
dando brinquedo,
copiando Jesus...

Esse homem de luz,
de muitas facetas,
de tantas boinas,
de várias histórias...

Glórias terrenas,
nem fez questão...
Simplório poema,
diferença não...

Simples, o Chico
Humilde, o Chico
Bonita luz
Linda missão...

De erguer o irmão,
levar pela mão...
Evoluir junto,
travar comunhão...

Natal era Chico,
alegria 'special...
E seu abraço,
aroma floral...