domingo, 10 de novembro de 2013

O Natal do parlamentar

Natal de parlamentar,
é de cair o queixo...
O do povo,
um desleixo

Natal de deputado,
à caviar...
O do povo,
é bom adiar

Pra mulher ele dá
diamante...
E pro povo,
dinamite

Se infarta na ceia,
é Sírio-libanês...
Já o pobre,
era uma vez

É o Natal da afronta
 aos princípios morais...
Natal de pobre,
não invejais

 O do nobre,
é de tirar o fôlego...
O do pobre,
é um foleco