domingo, 1 de dezembro de 2013

O Natal de Corazón Aquino

O povo é liberto,
e então é Natal...

A democracia floresce,
é lindo o Natal...

Os canhões, pelas flores,
assim é Natal...

A bandeira tremula, 
e é confiança:

esse ano, Natal...

Criança na escola,
preparando o futuro:

voltou o Natal...

Demolir ditadura,
ousar felicidade:

Natal! Natal!

Dando-nos as mãos,
quebrando as correntes

-vai ter Natal

Corazón do bem
que inspira o mundo...

Fulgurai, ó Natal!

Caiu a máscara
de ferro e de fogo...

Brilhai, ó Natal!

Baixaram as armas,
escreveram as leis...

Eis o Natal!

Retiraram os canhões,
devolveram as praças

(é bom o Natal)

Demolidos muros,
dos governos duros:

pra sempre, Natal!