sábado, 21 de dezembro de 2013

O Natal é caro

O Natal tem seu preço
Dispendioso
comprar apreço...

O afeto tem seu 
Natal...
Financial

Menino que não
quer mais carrinho,
mas tablet carinho...

Ilógico Natal
analógico...
Só serve o digital

Criança que não
crê mais em Noel,
nem em Papai do Céu...

Toda gente
que quer dar
o que não quer embolsar...

Tanta gente, 
quase todos,
consumir consumar...

É o velho Natal de novo,
o "bom" velhinho
a dissimular...

que a felicidade é salgada,
tal bacalhau,
tal caviar...