segunda-feira, 6 de janeiro de 2014

Asnice

Aspirar o ar profundamente...
Apreciar a beleza das flores...
Do arco-íris, lindas cores...
Amar, amar simplesmente...

Regar do fruto a semente...
Prezar dos seres, valores...
Motivos há pros louvores...
Amar, amar docemente...

Ó mundo, festa de sentidos...
Contemplar a magnificência
dos teus astros luzidos...

Mas admirar a benemerência
dos que por nós malferidos ,
ah... cerebelo em demência!