quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Assim sem você...

Cacatua sem nozes,
romantismo sem lua...
Peru sem perua,
coral sem vozes...

Céu sem albatrozes,
uma coisa sem grua...
Infância sem rua,
sem Quebra Nozes...

Sou eu sem você:
cérebro sem razão,
história sem dossiê...

Os pés sem o chão,
perdi vosmecê...
Um dono sem cão